"> No dia em que completou um mês do falecimento do jovem Warley Araújo centenas de pessoas percorreram as ruas de Tutóia em carreata pedindo justiça! - Blog Neto Pimentel

quinta-feira, 24 de abril de 2014

No dia em que completou um mês do falecimento do jovem Warley Araújo centenas de pessoas percorreram as ruas de Tutóia em carreata pedindo justiça!


Nesta quarta (23/04), dia em que completou um mês do acidente que ceifou a vida do Jovem Warley Araújo, centenas de pessoas se deslocaram em carreata do local do acidente nas proximidades do bar sarapó na MA 034, até a sede do município, passando pela Promotoria, praça Getúlio Vargas aonde fica situada a Prefeitura e Câmara dos vereadores, Fórum e indo até a delegacia.

Uma multidão se aglomerou em frente ao prédio da delegacia com faixas com pedidos de justiça, sendo recebidas pelo Delegado Almir, que tentou explicar o andamento do caso, de acordo com as leis do trânsito, onde segundo ele, a vítima fatal também teve sua parcela de culpa por pilotar sem habilitação, por está morta não tinha mais o que pagar (nesse momento foram intensas os gritos de populares por justiça, e se referindo a lentidão da justiça como palhaçada e afirmações que Lauro Reis estaria embriagado no dia do acidente e o Jovem Warley apenas divertindo-se), da mesma forma que Lauro Reis também é culpado por não ter a habilitação, houve tumulto no local, sem condições de melhores explicações por parte do mesmo, pois faltou dizer se no processo ela seria indiciado, se for indiciado, por crime culposo sem intenção de matar ou doloso assumindo o risco de matar. 

Segundo o delegado, falta ouvir a vítima Dayane da Silva que estava na garupa com Warley Araújo e recupera-se de cirurgias nas pernas, sendo esta a testemunha principal do caso. 

Vejamos: Acompanhei todo o movimento e a fala do delegado, este caso foi notícia não só na cidade de Tutóia, mas na mídia Estadual, causou revolta popular, pelo condutor do veículo, ser reincidente, ou seja, já ter se envolvido em outros acidentes por motivos semelhantes, penso que diante de tanto clamor popular a resposta da justiça deveria ser bem mais rápida na resolução do caso. Por exemplo, ouvir dentro da lei a testemunha Dayane em sua casa, em caráter de urgência, pois a sociedade tutoiense espera que a justiça seja feita e os fatos esclarecidos publicamente. 

Um fato que chamou atenção durante a carreata em todos os lugares que passou, foi a quantidade de pessoas que esperavam em suas portas e não conteiram as lágrimas, um momento ainda de muita tristeza. 

De já fica aberto o espaço desse blog para as autoridades que queiram se manifestar sobre o caso ( Promotor, Juiz, delegado e etc)

Vejam algumas fotos da manifestação:  

Saída do local do acidente 







Delegado Almir tentando explicar o andamento do caso a família, amigos e populares 

Nenhum comentário:

Postar um comentário