"> ÁGUA DOCE-MA: Secretaria Municipal de Saúde alerta a população para a Prevenção e cuidados relacionados a Tuberculose - Blog Neto Pimentel

quarta-feira, 27 de março de 2019

ÁGUA DOCE-MA: Secretaria Municipal de Saúde alerta a população para a Prevenção e cuidados relacionados a Tuberculose



No último domingo, 24 de março, foi celebrado o Dia Mundial de Enfrentamento à Tuberculose. A Secretaria Municipal de Saúde reforça a necessidade de enfrentar um dos maiores desafios relacionados à doença, que é a adesão do paciente ao tratamento.

A Tuberculose é uma doença infectocontagiosa, causada pelo Mycobacterium tuberculosis, que embora possa acometer outros órgãos, tem a forma pulmonar como a mais frequente e a principal responsável pela transmissão.

Tuberculose

A tuberculose é transmitida pelo ar de pessoa a pessoa, através da tosse, fala ou espirro de um doente com a forma pulmonar ou laríngea. O principal sintoma da tuberculose é a tosse com uma duração de três ou mais semanas, que pode ser acompanhada por febre ao final da tarde, suor noturno e emagrecimento. E necessário reforçar que “na vigência desses sintomas, é importante a pessoa procurar a unidade básica de saúde mais próxima da sua casa para ser avaliada”.

Tratamento

O tratamento é gratuito e disponível em toda rede SUS. Para êxito no tratamento, é importante que o paciente tome os medicamentos de forma regular, todos os dias, e no tempo mínimo previsto, que é de seis meses. Na grande maioria dos casos, o diagnóstico e acompanhamento devem ser realizados nas Unidades Básicas de Saúde. “Apenas os casos de maior complexidade, quando necessário, são encaminhados para a rede Hospitalar”.

Números da doença no Brasil

Em 2017, o Brasil registrou 34,8 casos de tuberculose por 100 mil habitantes. Foram anotados ainda 4.534 óbitos pela doença, resultando em um coeficiente de mortalidade de 2,2 mortes por 100 mil habitantes.
O país, de acordo com o Ministério da Saúde, atingiu os chamados Objetivos do Milênio de combate à tuberculose, que previam reduzir, até 2015, o coeficiente de incidência e de mortalidade da doença em 50% quando comparado aos resultados de 1990. Em 2018, entretanto, houve 72,8 mil casos novos no país.

“Apesar de ter avançado, o brasileiro deve ficar sempre alerta”, destacou o ministério, ao reforçar a importância de se começar o tratamento o quanto antes. A terapia de combate à tuberculose está disponível gratuitamente em unidades públicas de saúde e mantê-la até o final é essencial para atingir a cura da doença.

Mais informações no site do Ministério da saúde (SUS) www.portalms.saude.gov.br


Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário