"> Tutóia: Resumo da sessão da câmara municipal desta quarta feira 11 de setembro por Antonio Amaral - Blog Neto Pimentel

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Tutóia: Resumo da sessão da câmara municipal desta quarta feira 11 de setembro por Antonio Amaral

SESSÃO DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE TUTÓIA, NESTA QUARTA-FEIRA, 11 DE SETEMBRO DE 2013 !



Na Sessão da Câmara Municipal, desta quarta-feita, às 15:30, voltaram se reunir os doze vereadores, com exceção do vereador Zé de Mar, os presentes foram: Alexandre Baquil, Antonio Chico, Maria do Carmo, Enilson Santos, Cristian Noronha, Binha, Rafael, Zé Orlando, Pedro Agrepino, Paulo Roberto. Por seguir o REGIMENTO DA CASA, deu-se inicio a leitura da Ata, anterior a Secretária da mesa e vereadora Sra. Maria do Carmo.

Antes de ser liberado as discussões e debates, foram lidos alguns requerimentos e projetos de lei, do Poder Executivo, para apreciação e discussão do Parlamento Municipal. Entre eles o do Conselho da Cidade, que ainda se busca entendimento entre Poder Público e População, sobre o Plano Diretor, que limita às áreas urbanas e rurais, mesmo já existente de uma Emenda alterada no Plano Diretor desde 2011.

Um dos Projetos de Lei, que foi lido na Plenária da Câmara, foi o do Estatuto da Criança e Adolescente, quando o texto descreve o investimento do Poder público, na aplicação das Políticas públicas de Combate a Prostituição e Criminalidade da criança e do Adolescente. Que já deveria está sendo trabalhado desde 1990, data que foi criado a Lei Orgânica do Município.

Após a inscrição dos oradores, Cristian Noronha, Enilson Santos, Zé Orlando, Binha, e Paulo Roberto, o primeiro orador foi o vereador Cristian Noronha. "Como já se esperava uma Sessão de calorosos debates e discussões" O vereador Cristian Noronha, autor do Projeto de Lei, que não passou pela aprovação da Câmara Municipal, Projeto esse que beneficiária dezenas de famílias da Zona Rural, e melhoraria a qualidade de vida das famílias que sobrevivem da lavoura, o vereador do PRP, Cristian Noronha, usando a Plenária da Câmara Municipal, voltou com a pauta com discurso de protesto contra os seus pares e principalmente com o Poder Executivo, por não ter se sensibilizado pelo menos com as discussões com o Projeto que seguiu para a mesa da presidência e foi aprovado por todos com unanimidade na primeira Sessão do ano.

Cristian Noronha vereador, só lamentou com a decisão da votação da Sessão anterior e disse que espera pelo Poder Público, propostas e melhorias com projetos de natureza do que foi vetado, e que não seja de forma mal intencional de comprar legumes e distribuir deforma incorreta, escravizando mais as famílias das comunidades rurais. 

O segundo orador na Plenária o vereador Zé Orlando do PSB, com discurso e debate também de protesto contra a decisão e votação dos demais vereadores da base do governo, ressaltou o comportamento dos demais vereadores por não ter se  manifestado com a discussão do Projeto que foi votado com unanimidade contra, e é impossível ter que ouvir e ver usurpar homens públicos sem nem um compromisso com essa população da forma que foi decidido na plenária da casa.

O vereador Zé Orlando, realizando sua interpretação sobre o Projeto do governo federal, minha casa, minha vida, lido pela vereadora Maria do Carmo (Secretária da mesa), e enviado pelo Poder Executivo Municipal, para ser apreciado no discurso fez ponderações ao Projeto que beneficiará centenas de famílias, mas não da forma cuidadosa e responsável, que tem que ser o Projeto. Deu como exemplo as tristes famílias existentes nos corredores da baixada Tutoiense. Ressaltou alguns povoados que até hoje ainda é triste e lamentável, o que ainda se depara com casas, de verdadeiro estado de miséria. como na região na extrema desses povoados citados pelo Próprio vereador Zé Orlando, se encontra a falta de representatividade dos três Parlamentares que são da mesma região, e pouco tem feito com um Projeto dessa magnitude que é, minha casa, e minha vida.

Usando a Plenária o Líder de governo o vereador Binha, afirmou que conhece essas realidades e desde quando foi Secretário de Assistência Social, existiam algumas burocracias e durante todo esse tempo o governo estava tentando ajustar as coisas. E citou a grande demora para regularização das terras que irão receber o Projeto. E com a liberação desse Projeto, Minha casa e minha vida, o governo e assessoria estiveram reunidos com diversas autoridades, como: Juíz, Promotor, Advogados, mas o passo para realização do Projeto foi dado. 

O vereador Paulo Roberto, autor do Parecer, que vetou o projeto de Lei,que beneficiaria várias famílias da zona rural, realizou uma leitura da Constituição Federal, onde ressalta a inconstitucionalidade do Projeto e criação do Fundo que auxiliaria os lavradores e agricultores da região. Em seguida usou a parte da fala o vereador Cristian Noronha, ao defender que pelo menos faltou questão de bom censo por essa casa e pelo Poder Executivo com a importância que traria para as famílias. 

Vereador Paulo Roberto, volta a responder dizendo que não foi contra o projeto e nem tem algo particular com o vereador Cristian Noronha, mas somente estava seguindo normas da Constituição Federal, será que de fato está na linha da justificação de convencer?

Já na reta final de encerramento da Sessão veio a bombástica notícia do dia no Plenário da Câmara Municipal, defendida pelo Líder de Governo, Vereador "Binha."  Quando subiu a Plenária e apresentou um ofício da Empresa Caema, do Maranhão, confirmando que a sonhada água de Tutóia, ainda depende de análise da Caixa Econômica Federal, com a Caema, e os itens exigidos no Município de Tutóia, para o abastecimento da sonhada água potável e tratada... 

Foi uma verdadeira bomba nas mãos dos dois vereadores da "Oposição" Zé Orlando e Cristian Noronha. De imediato pediu a palavra e subiu na Plenária da Câmara o vereador Zé Orlando do PSB, dizendo que de fato a verdadeira "Caixa Preta" se apontava como sua abertura, ao ter nas mãos dois documentos que comprova o recebimento de dois CONVÊNIOS, e assinado pelos superintendente da Funasa do Maranhão, de 5 milhões, e agora chega um documento desta natureza, e que ele não tinha dúvida da alta participação do Deputado Sarney Filho, diante dos atos de facilitação de erros. As noticias deste Blog, foi na íntegra do dia 11 de Setembro, quarta-feira, de 2013. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário