"> Estudantes da área de humanas fazem mais sexo do que os de exatas, diz estudo - Blog Neto Pimentel

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Estudantes da área de humanas fazem mais sexo do que os de exatas, diz estudo

Levantamento no Reino Unido também mostrou dado alarmantes: 61% dos jovens não usam camisinha

POR O GLOBO


Faculdade com maior índice foi a de Brighton com 10.59 parceiros por estudante durante o curso
Foto: Agência O Globo
Faculdade com maior índice foi a de Brighton com 10.59 parceiros por estudante durante o curso - Agência O Globo

RIO - Um ranking de universidades britânicas causou polêmica por não trazer em sua ordem as faculdades com melhor qualidade, mas sim, com o número de parceiros sexuais que um estudante, em média, tem durante o curso. O levantamento mostra um padrão: alunos de graduações ligadas a área de humanas fazem mais sexo do que os que frequentam as faculdades de exatas.

A pesquisa foi feita pelo Student Beans, site popular entre os estudantes britânicos que anualmente promove uma série de entrevistas para ver o perfil sexual dos alunos no país. No ano passado, a Universidade de Roehampton, que possui cursos como Dança, Teatro e Educação, ficou em primeiro lugar tendo a média de 6,32 parceiros sexuais. Em 2014, com este número, não se conseguiria chegar nem entre os dez primeiros colocados.

A primeira colocação deste ano ficou para a Universidade de Brighton, que possui cursos de Filosofia e Hotelaria e uma média de 10.59 parceiros sexuais por aluno durante a graduação. Já os estudantes de exatas não podem comemorar tanto. Os alunos de Engenharia, Química, Computação e Matemática da Universidade de Sussex tiveram, por exemplo, uma média de 4.48. Com o índice ainda pior e em penúltimo lugar, a Universidade do Oeste da Escócia amargou a média de 2.62.

Em último lugar, mostrando-se como exceção, a Universidade Bath Spa, considerada uma das dez mais criativas do Reino Unido, ficou com 2.57 de índice.

O levantamento foi feito com 6.129 estudantes e revelou outros hábitos dos alunos britânicos como a idade em que perderam a virgindade. Para 42% dos entrevistados, a primeira vez aconteceu com 16 anos. A monogamia também foi questionada e 51% dos participantes afirmaram que estão em um relacionamento, mas, 28% deles admitiram que trairiam o parceiro caso tivessem oportunidade.

Um dado alarmante foi sobre o uso de preservativos. Entre as mulheres, 51% responderam que não usam camisinha, já entre os homens o número aumenta para 61%.


Nenhum comentário:

Postar um comentário