"> Ameaça de morte sofrida por conselheiro Tutelar de Tutoia é comentada em sessão da câmara dos vereadores - Blog Neto Pimentel

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Ameaça de morte sofrida por conselheiro Tutelar de Tutoia é comentada em sessão da câmara dos vereadores

Sessão da Câmara de quarta-feira com 12 vereadores. Sete da base do governo e cinco da oposição. 

por Antonio Amaral



    Presidente da Câmara Municipal, Antonio Chico(SD), revela a ameaça de morte que sofreu o Conselheiro Tutelar, Milson do Comum, na sessão de ontem quarta-feira(26), por assessor do governo municipal.

Contestação do Concurso Público: Foi o início do Pinga Fogo, durante a Tribuna, quando o vereador Zé Orlando(SD), citou casos de irregularidades e que estão sendo representados na justiça, por candidatos violados de acordo com a lei.

Argumentou o vereador, que candidatos suspeitos de apadrinhamento são graves com pessoas que foram beneficiadas e só resta agora um procedimento da justiça em investigar o que houve de escandalosos desde sua inscrição a realização do Concurso. Afirmou.

O que se viu mais uma vez ontem na sessão do dia foi uma Câmara completa com mais de 50% dos presentes de vereadores, e as trocas de defesas e acusações entre os parlamentares da base da oposição e do atual governo.

Segurança foi esquecida por uma Comissão de três vereadores que ensaiaram uma audiência pública para se resolver há três meses quando ainda em uma reunião estiveram o comando da Policia Civil, representado pelo delegado de Polícia Dr. Leonardo, Polícia Militar na pessoa do Sr. Marivaldo e o comandante da Guarda Municipal, e a ausência do Executivo.

A Sessão de ontem quarta-feira, os milhões recebidos aos cofres públicos de Tutóia, foram relembrado pelo Líder da Oposição, vereador Zé Orlando(SD), quando disse que o Legislativo precisa mostrar para população quais são os gastos do Executivo dos últimos anos, já que os gastos públicos ainda não tinham chegado a Câmara Municipal, com uma marca de gestão que não havia transparência. Afirmou o parlamentar.

Os clamores e reclamações foi lembrado pelo parlamentar ao mostrar na Tribuna, as denúncias feitas pelas comunidades, como: Escolas abandonadas, postos de saúde fechados, estradas emburacadas outras em difícil acesso.

Quase R$ 500 milhões já contabilizam nos últimos sete anos já recebido nesse município, e a Câmara Municipal, de forma atuante precisa resgatar ao povo de Tutóia, onde foram aplicados todo esse montante. Afirmou o vereador.

A Sessão durante a discussão se transformou em palco eleitoreiro quando dois vereadores da base do governo defendeu a perfeição do atual governo que estava sendo um dos melhores governos na história política de Tutóia. Disse ainda um dos vereadores da base que se o atual prefeito fosse o candidato para reeleição ainda seria o escolhido.

Em seguida as afirmações foram desqualificadas pelo Líder da Oposição, Zé Orlando(SD), ao dizer que o parlamento precisa se retratar e cobrar as prestações de contas do Executivo, já que somente a justiça era o verdadeiro amparo para exigir as transparências.

Provocado por um vereador da base do governo, Binha(PRB), não ficou calado quando deu direito de resposta ao vereador Alexandre(PSDB), quando citou dizendo se Diringa, fosse o prefeito da cidade de Paulino Neves, as ruas já estavam toda pavimentada.

Disse Binha, que o vereador Alexandre, precisaria se justificar por Tutóia, na gestão do seu tio que enviava pacientes para o município de Paulino Neves... Já que os destino da saúde existia para socorrer ao povo de Tutóia e continuava o povo a mercê da própria sorte.

As afirmações e direito de resposta do vereador Binha, ao ex. aliado Alexandre, deixou um clima completamente eleitoreiro na Sessão de quarta-feira(26).

Não perdeu oportunidade o vereador Alexandre, ao afirmar que seu tio prefeito estava com uma aprovação popular de 62% se a eleição fosse hoje, gerando manisfesto e discordância ao vereador líder da oposição Zé Orlando.

Mas diante de tudo e mais um pouco, grave acusações foram feitas na Tribuna da Casa, quando o Sr. Presidente Antonio Chico, confirmou que o Conselheiro Tutelar MILSON DO COMUM, havia sido ameaçado de morte por um funcionário do executivo, e de alta confiança do governo na eleição para o Conselho Tutelar, a se realizar ainda em Outubro de 2015.

Segundo o presidente da Câmara, o processo havia sido ganho em favor do Sr. Milson, depois de tentarem impugnar sua candidatura para reeleição, mas o caso foi denunciado para outras instâncias da justiça.

Mas ouvindo o pronunciamento do dia, o vereador Alexandre disse se sentir surpreso pela denúncia e que o seu tio Prefeito, não tinha conhecimento do episódio do mês até mesmo por alguém direto a sua assessoria. Afirmou.

Foram horas de sessão que se iniciou às 15:00 horas mas um público na galeria que esperava boa expectativas diante do mal momento que vive a população de Tutóia.


PUBLICIDADE:



Nenhum comentário:

Postar um comentário