"> Veja os fatos que movimentaram o fim de semana em Tutóia-MA - Blog Neto Pimentel

segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Veja os fatos que movimentaram o fim de semana em Tutóia-MA

POLICIAIS DO BATALHÃO DE TUTÓIA E DO CENTRO TÁTICO AÉREO DO MARANHÃO APREENDERAM MAIS DE 7 MIL PÉS DE MACONHA EM QUATRO ROÇAS NO POVOADO ANANÁS NO SÁBADO 25/01.



Policiais do Batalhão de Tutóia e do Centro Tático Aéreo realizaram no Povoado ANANÁS, que fica a 60km da sede do município, a apreensão e incineração de mais de 7 mil pés de maconha em quatro roças localizadas ali na povoação. Também foram incineradas mudas e sementes de maconha e foram apreendidas também uma motocicleta com registro de roubo e uma espingarda.

Além do helicóptero Águia 6, do Centro Tático Aéreo da PM, foram utilizadas na operação as viaturas de Tutóia, Santana do Maranhão e São Bernardo.

A operação aconteceu na manha do sábado (25/01), e de acordo com o Comando alguns indivíduos foram avistados em uma roça, mas se evadiram do local e não foram localizados.


   

Informações: Polícia Militar do Maranhão
____________________________________________________________


Caso da morte da Jovem Isale Vilar provoca grande repercussão na sexta-feira 24/01.




De acordo com o delegado Cristiano Morita, a jovem estava grávida, recebeu anestesia e foi realizado o parto no Hospital Municipal Lucas Veras. No entanto, ela não teria voltado da anestesia e acabou falecendo. A criança nasceu e passa bem.

Após a notícia do falecimento da jovem, a família realizou um velório, mas alguns familiares teriam estranhado uma temperatura corporal fora do comum. A polícia diz que alguns afirmaram que teriam visto cair uma lágrima.

"Durante o velório, parece que algumas pessoas disseram que viram cair lágrima dos olhos, a temperatura não era fria e disseram que ela estava viva. Foram até o hospital novamente, foi mandado uma equipe médica, e parece que a moça estaria viva ainda, mas quando foi levada ao hospital veio realmente a óbito. A gente segue investigando", disse o delegado.

Após o caso, a polícia conseguiu atrasar o sepultamento para que o corpo fosse levado ao Instituto Médico Legal (IML) e ser realizado uma perícia. A polícia quer saber se realmente a jovem Isale chegou viva ou não ao hospital.

No sábado, 25/01, A prefeitura emitiu uma nota sobre o caso. Veja a nota abaixo:




A Prefeitura Municipal de Tutóia, vem a público se pronunciar sobre o caso da jovem Isale Vilar, 18 anos.

A Paciente, gestante de termo, deu entrada no Hospital Municipal Lucas Veras às 08h53 min do dia 23 de janeiro, sendo admitida na sala de pré parto. As 09h20 min foi encaminhada para a sala de parto. Às 09h48, durante o período expulsivo do feto, houve uma formação de um edema no crânio fetal, denominado bossa serossanguinolenta, está condição indicou um parto cesáreo. Às 10h15, foi iniciada a cirurgia, momento em que a paciente apresentou parada cardiorrespiratória. A equipe médica que realizava o atendimento, fez todos os procedimentos e protocolos para salvar a vida de Isale, como, reanimação cardíaca, adrenalina, oxigênio e efortil, sem que obtivesse êxito, vindo a óbito. O recém nascido foi retirado com vida as 10h20 min.

Reafirmamos ainda que foi prestado de forma tempestiva todo atendimento necessário e possível à paciente. A literatura médica refere que a parada cardiorrespiratória por anafilaxia pós raquianestesia é um evento raro, mas de alta morbidade e letalidade quando ocorre.

A Prefeitura ressalta ainda que por meio de suas secretarias municipais está prestando toda assistência necessária a família e ao recém-nascido.

Lamentamos profundamente o ocorrido, mas salientamos a excelência do corpo médico do Hospital Municipal Lucas Veras.
Em 2019, trabalhamos muito para ofertar uma saúde de qualidade ao nosso povo. Foram 16 pequenas cirurgias, 228 partos cesarianas e 223 cirurgias de outra tipagem.

O prefeito de Tutóia, Romildo do Hospital e toda equipe de governo estão profundamente tristes com ocorrido e emitem seu pesar a família e amigos de Isale.

A Prefeitura de Tutóia, no âmbito de promover diálogo com a população se coloca a disposição para mais esclarecimentos, caso necessário.

Tutóia, Maranhão, 25 de Janeiro de 2020.


O laudo com a perícia com a real causa da morte deverá sair em até 30 dias. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário